quarta-feira, 15 de maio de 2013

Preparação para o Parto - CHSF


O CHSF continua a preparar grávidas para o parto com acordo com SNS.

Se és grávida trabalhadora vem ás nossas aulas pós horário Laboral.

Temos ao seu dispor horários compatíveis com a continuidade da sua atividade profissional. Consulte os nossos serviços administrativos. Informe-se com o seu médico de família.


Facebook Preparação para o Parto CHSF

quarta-feira, 23 de julho de 2008

preparação no pré parto - o passaporte para a vida
Segurança e controlo são, nos dias de hoje, o paradigma de quem planeia uma gravidez. O nascimento de um filho traduz-se numa nova etapa e desenvolvimento normativo. É um acontecimento esperado, desejado na continuidade da espécie humana e de um casal enquanto família. Quando este é bem sucedido na sua intenção de ter um filho, surgem alterações pelo que deverão ser feitos ajustes familiares à nova realidade conjugal.

A gravidez não é só uma gestação biológica mas também uma “gestação psicológica e emocional” do casal.

A maioria das gravidezes são vigiadas e as mulheres têm os filhos em instituições de saúde onde, em regra geral, existem todos os requisitos necessários para uma boa prestação de cuidados. A qualidade impera como factor primordial!

Para além de uma gravidez assistida, o casal tem actualmente ao seu dispor uma vasta gama de informação, não só em revistas, livros e Internet, como também nas aulas de preparação para o parto. Cada vez é maior o número de casais que procura preparar-se para o nascimento do seu filho, assistindo às aulas de preparação para o nascimento.

A gravidez é um período de enormes transformações físicas e emocionais. O corpo da futura mãe transforma-se para dar abrigo ao bebé, alimentá-lo e permitir o seu desenvolvimento.

As dúvidas e os medos são muitos; o medo de “não ser capaz de aguentar a dor, o de não ser capaz de cuidar do bebé, o de não ser capaz de amamentar…”.

Nas aulas de preparação para o parto, os futuros pais adquirem um conjunto de conhecimentos teórico e práticos, sempre baseados nos conteúdos científicos publicados por autores reconhecidos pela comunidade científica, assim como no ensino clínico ministrado nas Escolas Superiores de Saúde. Esta informação vai-lhes permitir enfrentar de forma tranquila e mais segura esta caminhada para o nascimento.

Todos os receios, dúvidas e falta de confiança têm muitas vezes um grande peso emocional para o casal, pois de uma forma geral estes estão muito sós. A separação da família de origem, situação outrora rara, onde a convivência familiar em volta do nascimento correspondia, na maioria das vezes, a trocas positivas de experiências tranquilizadoras, são hoje quase inexistentes. Surge um vazio inquietante causado pela distância e pela rapidez com que se vive.

A maioria das mães nunca pegaram num bebé, nunca mudaram uma fralda, nunca viram ninguém a amamentar!

É neste contexto e com o objectivo de dar resposta a muitas das necessidades dos pais, que surgem os cursos de Preparação para o Parto. Durante estes encontros, que correspondem a 2 ou 3 horas semanais, para além da aquisição de conhecimentos, o clima é geralmente propício ao esclarecimento de dúvidas e a uma partilha de experiências com outros casais. Incentivar e envolver todo o agregado familiar (principalmente irmãos) nesta vivência única é fundamental, conseguindo-se desta forma criar laços afectivos mais fortes e interagir com o bebé muito antes dele nascer!

A cinesioterapia da gravidez e o fortalecimento muscular polisegmentar, não sendo o principal objectivo destas aulas, também imperam durante as aulas práticas.

Estes cursos, que se iniciam a partir das 28 semanas de gestação, devem ser ministrados por um profissional da área da saúde materna, complementado por uma equipa multidisciplinar.

Aprender a encontrar as melhores estratégias e soluções para viver esta fase nova fase da forma mais saudável e esclarecida é o objectivo geral de todos os casais. Para isso, torna-se necessário:

:: Conhecer as alterações fisiológicas da gravidez;
:: Aprender a lidar de forma saudável com os desconfortos típicos da gravidez, como as dores nas costas, as caímbras, os edemas, as hemorróidas, as varizes, as perdas involuntárias de urina, etc;
:: Conhecer a mecânica corporal correcta;
:: Conhecer os mecanismos de trabalho de parto;
:: Conhecer os diferentes tipos de parto;
:: Identificar sinais de parto e sinais de alerta, apreendendo a atitude a adoptar perante cada um deles;
:: Aprender técnicas de relaxamento, instrumento muito importante tanto durante a gravidez como durante o trabalho de parto, assim como ao longo de toda a sua vida;
:: Adequar a respiração ao período de dilatação e expulsão, garantindo a rentabilização do consumo de oxigénio pela mãe e para o feto;
:: Aprender como e quando utilizar a força na fase da expulsão;
:: Conhecer o processo fisiológico da amamentação e vantagens do aleitamento materno;
:: Adquirir os conhecimentos necessários para resolver os principais problemas decorrentes da amamentação, como as gretas, o engorgitamento mamário causado pelo excesso de leite;
:: Aprender a prestar os primeiros cuidados ao recém nascido, como o banho, o cordão, a muda da fralda, etc;
:: Conhecer as vantagens da massagem do bebé;
:: Promover o auto cuidado, não só como mãe, mas como mulher, o que se revela indispensável para o bom funcionamento de toda a família;
:: Melhorar a forma física da futura mãe;
:: Prevenir a depressão no pós parto.

Quem deverá frequentar estas aulas?

Deverão frequentar estas aulas todas a mulheres grávidas e os seus parceiros ou qualquer outra pessoa que habitualmente está mais perto da grávida e que a irá acompanhar em todo ou parte do processo de gravidez, trabalho de parto e pós parto.

Existem contra indicações para fazer preparação para o parto?

Salvo se houver qualquer indicação médica no sentido de a grávida ter sido aconselhada a repouso absoluto, todas as mulheres grávidas poderão frequentar estas sessões nos moldes acima referidos.

Concluindo, pode-se dizer que as aulas de preparação para o parto não se dedicam unicamente à preparação para o momento do parto. Promover o desenvolvimento de competências nos futuros pais para cuidar do recém-nascido é também um factor primordial durante todo este processo.

Pretende-se, com este conjunto de conhecimentos, que a “aventura” de serem pais se torne numa experiência gratificante.

A preparação física e psicológica da grávida e acompanhante, baseada no treino para o auto controlo na dor durante o trabalho de parto, através de técnicas de relaxamento pelo método psicoprofiláctico, obtêm-se através de um auto conhecimento profundo do próprio corpo.

A mulher reconhece os erros e através deste método não reage negativamente a estímulos dolorosos, integrando-os e reconhecendo-os como parte integrante de todo o processo.

Alcançando o relaxamento, obtêm-se múltiplas vantagens como por exemplo:

::
Trabalho muscular aeróbio eficiente e maior oxigenação do “músculo uterino”;
:: Evolução mais rápida do trabalho de parto;
:: Melhor adaptação do bebé à vida extra-uterina e consequentemente um aumento do grau de satisfação de todas as partes envolvidas.
Vivemos numa era em que todos os meninos são de “ouro”!


Enf.ª Susana Cordeiro – Enfermeira especialista em Saúde Materna e Obstetrícia no Centro Hospitalar de S. Francisco, Leiria

Contactos:
susana.cordeiro@chsf.pt
Morada: Quinta do Cabeço - Apartado 1092
2401-801 Leiria
Telefone: +351 244 819 300

Manual de Massagem para Bebé
video
Manual de Primeiros Socorros/Segurança Infantil

video